SONO GOSTOSO

Be Sociable, Share!

Sobre Lídia Vasconcelos

Professora de língua portuguesa no Ensino Médio e na Graduação (Pedagogia - IDERC)
Esta entrada foi publicada em - CARTÕES, - GIFS Animados, - RECADINHOS de Amizade, Recados Românticos, Alegria, Felicidade, Amigos, Amizade, Bom Dia - Boa Noite -Boa tarde, Esperança, Fé, Fraternidade, Humor, Otimismo, Recadinho, Trova, Trovinhas, Vida e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a SONO GOSTOSO

  1. Vania Viana disse:

    Que gatinha safadinhaaaaa!

  2. nelson fontes disse:

    O SONO E A LUA CHEIA.

    Esta noite passeia em branco,
    Isto, Senhora, comprova certo,
    Que a lua cheia foi um tranco,
    Que me deixa assim desperto!

    Sono gostoso? Não mangue
    Com este pobre trovador,
    Se não quer que me zangue,
    Faça outra lua cheia por favor!

    Sou homem sensível, não d’aço,
    Toda lua cheia me agita,
    Acabo por não saber o que faço,
    Senhora! Esta prosa repita!

    Se a trova é pra mim aberta,
    O sono foi-se de vez embora,
    A lua cheia me desperta,
    Como é que vai ser agora?

    Ouça o que minha lira lhe diz,
    Esta trova tem, sim, bom fim,
    Mas a lua cheia foi “infeliz”
    Deu, Senhora, cabo de mim!

    Esta trovinha é pra ver
    aorigem desta “babilónia”
    o que a lua cheia veioi fazer,
    que agora tenho insónia!

    Ouça Senhora, não é verborreia,
    É a minha lira isto emite,
    Se me convidar pra lua cheia,
    Aceito de caras esse convite!

    Deseja-me um sono gostoso?…
    –Sabe, merecia uma boa tareia—
    Isto deve ser um dito chistoso,
    Quem tem com esta lua cheia?

    Desculpe isto. É minha maneira,
    Vejo, são seus votos facetos,
    Não faça caso é, brincadeira,
    Abaixo vão os meus sonetos!

    D: LIDIA:
    (1)
    Não sei pra quem é este real, sono gostoso…
    Se é pra mim tão venturosa dedicatória,
    Digo-lhe, perdi o sono, não me sai da memória
    Aquela lua cheia, só pensar fico…”Furioso”…

    “Furioso”? Pr’atacar a prosadora inflamatória,
    Dá-me um ardor aquele artigo libidinoso,
    Que Morfeu foi-se, o “desastre” é…avultoso
    Não sei como voltar calmo à minha glória!

    Não é esta trovinha galante que m’acalma,
    Veja, veja o estado que ficou minh’alma,
    Que o comparo com o que abalou Pompiea…

    …Isto pelo lado positivo, talvez complexo,
    Porque releio este “poema” a falar em sexo,
    Tão verve, quente, qu’espero nova lua cheia!
    (2)
    Não durmo, pronto, não durmo, tenha pena,
    Não sei como dizer meu estado é…”possesso,”
    Esta lua cheia abalou, até mesmo a Camena,
    Está em apuros, não tem às boas rimas acesso!

    Diz-se, que as faces da lua, uma outra envenena,
    Certas pessoas como um estranho processo,
    Foi, tão bem escrita que me avivou uma cena…
    Passada no MECO jovem, que lembrar não cesso…

    Porqu’essa lua eu jamais gozo,nunca, nunca,
    Agora, é que esta recordação se junca,
    Tanto que me tira o sono, tortura ou incendeia…

    À Praia do Meco volto sempre, vezes sem conta,
    Mas sabe, Senhora, hoje aquilo me amedronta,
    Qu’ria sim, os vinte e tal anos a minha lua cheia!

    P.S:
    A Praia do MECO, fica não muito loge daqui. Nesse distante tempo, era desconhecida, inacessivel, um recanto, romântico, paradisíaco,, talvez clima afrodísiaco, que eu jovem conhecia, a popular VESPA, galgava todos aqueles carreiros…
    No temopo não era praia de nudismo, hoje é por demais badalado, frequentado por SILENOS e “SILENAS” que me enoja tal ambinete,(Ouso hoje dizer obsenos, nudismo, só num quarto dum hotel como deve ser…) perto há outra praias
    decentes…e resturantes fabulosos…

    Nelson Fontes Carvalho
    AMORA == Belverde
    PORTUGAL

  3. OH, POETA! A FLUIDEZ DOS TEUS VERSOS NÃO PRECISAM DA LUA CHEIA NEM DA MINHA PROSA PARA SEREM ENVOLVENTES!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>